Locatronic Blog

Como controlar o acesso de pessoas em condomínios residenciais com CFTV?

Antes de mais nada, um fato que não podemos negar: o controle de acesso de visitantes em um condomínio, é uma questão de segurança primordial. Dessa forma, merece atenção por parte da administração. Afinal, tudo está em jogo: integridade dos moradores, funcionários e do próprio patrimônio coletivo.

Assim, a tecnologia do Sistema de Segurança Eletrônica com câmeras ou  CFTV surge como uma grande aliada nesse quesito. É através dela que todo o controle é feito, especialmente em grandes centros urbanos, onde o números de furtos e roubos é bastante elevado.

Mas afinal, você sabe como esse controle é feito? De que forma ele funciona? Para tal, vamos entender primeiramente do que se trata a tecnologia de um Sistema de Segurança Eletrônica com câmeras de CFTV.

CFTV

Em suma, CFTV (Circuito Fechado de TV) trata-se um sistema de captação e gravação de imagens feitas por câmeras, que permite a visualização das imagens  através de monitores conectados a um gravador. Assim, utiliza-se essa tecnologia para fins de vigilância e segurança em condomínios, empresas, indústrias e até em residências.

Composição do sistema

Em síntese, o CFTV é composto por três elementos:  Cabeamento,  câmeras e gravador. O cabeamento constitui-se de cabos próprios para as instalações, como os cabos de rede conhecidos como cabo UTP (usado também em redes de internet). A captação da imagem se faz com o uso de câmeras digitais. 

Atualmente, no mercado não utiliza mais as câmeras analógicas que estão sendo substituídas pelas digitais, que  são câmeras com melhor qualidade de imagem, cores e nitidez, com modelos cada vez mais modernos e tecnológicos.

Gravação das imagens 

As imagens captadas pelas câmeras, são conduzidas da câmera por cabos ou outros meios de transmissão, para a central onde está localizado o gravador. . Atualmente, outras formas de transmissão de vídeo são utilizadas, dependendo do projeto. Assim, podemos citar os cabos Cat 5, Cat 6, fibra óptica e wi-fi (sem fio). .

Armazenamento de dados

Em síntese, todas as imagens gravadas são transmitidas em tempo real e exibidas em monitores voltados para vigilância. Enquanto são exibidas, o sistema de armazenamento  é feito através de HDs que armazenam as imagens gravadas,  para posterior verificação.

Assim, os equipamentos  de gravação concentram e guardam as imagens  captadas pelas diversas câmeras espalhadas nos ambientes que necessitam ser vigiados..

Portanto, como controlar o acesso de pessoas em condomínios residenciais utilizando essa tecnologia?

Controle de acessos de pessoas em condomínios residenciais

Como vimos anteriormente, a principal função do Sistema de Segurança Eletrônica com câmeras ou CFTV é oferecer tecnologia que permita visualizar qualquer ambiente, inclusive condomínios residenciais. E com o mais claro objetivo: manter a segurança do local e evitar possíveis atividades ou ações ilícitas.

Portanto, em condomínios residenciais, uma equipe de segurança é responsável por observar as imagens pelo sistema de segurança eletrônica, tanto presencialmente, quanto a distância, através da internet, ou posterior visualização das imagens gravadas. 

Além disso, com uma portaria 24 horas e em tempo real. Dessa forma, qualquer movimento suspeito, esses funcionários podem tomar rápidas atitudes, prevenindo crimes de várias instâncias!

Contudo, da mesma forma que implementar um bom controle de acesso em condomínios é primordial para garantir a segurança, o assunto pode gerar alguns conflitos. É comum, por exemplo, encontrar quem se sinta incomodado em ter que fazer cadastro de visitantes.

Assim, é de extrema importância a boa conduta dos envolvidos. O que isso quer dizer? Quer dizer que cada morador deve ter consciência sobre a importância do assunto e das ações individuais para o bem coletivo. Em outras palavras, pequenas reuniões podem ser realizadas para ressaltar a importância, além de atualização do sistema.

Além disso, os funcionários que trabalham na portaria e em alguns condomínios que possuem uma central precisam compreender que seu papel é de fundamental importância para a segurança de todos os moradores. Portanto, devem seguir sempre as regras e não abrir exceções. Mesmo que alguns moradores demonstrem insatisfação.

Tipos de controle de acesso

Existem, basicamente, 3 tipos de controle de acesso para condomínios. Vamos entender cada um deles?

  • Biometria: Possui dois modos de leitura biométrica: facial e digital. Normalmente, utilizada em condomínios, a modalidade pela leitura da digital. São cadastradas as digitais de moradores e colaboradores junto à uma central inteligente de portaria. Essa solução reduz a possibilidade de fraudes. No caso de condomínios que possuem portaria, para o controle dos visitantes é feito o cadastramento em um computador e liberada a entrada com a autorização do morador. Já em condomínios sem portaria, a liberação de um visitante é feita através do interfone pelo próprio morador. Em ambos, o controle de acesso em conjunto com as câmeras é de suma importância, para ser registrada a imagem de todos que entram e saem do condomínio. Contudo, para condomínios que têm um fluxo maior de moradores idosos, é indicada uma segunda opção além da biometria por chaveiro, conhecido também como Tag, porque muitos idosos perdem a digital e o leitor não consegue fazer uma leitura precisa. 
  • Cartão magnético ou chaveiros Tag: método mais popular atualmente. Consiste no uso de cartões ou chaveiros de proximidade por radiofrequência(RFID), que liberam a entrada quando utilizados em leitoras, catracas ou fechaduras eletrônicas. Muitas empresas utilizam esses cartões como crachá de identificação, para permitir a diferenciação, e controle.

Tecnologias avançadas

Atualmente, o mercado de segurança encontra-se em expansão. Dessa forma, há diversos recursos que podem ser implementados para otimizar ainda mais as entradas e saídas. E uma delas é a portaria autonôma.

Existem ainda controles de acesso para condomínios que utilizam smartphones. Entre as funcionalidades desta solução, estão o acesso virtual, o compartilhamento de autorização para os convidados e o  tempo de permanência, através de um aplicativo para o uso interno dos condôminos.

Por fim, sistemas como os citados trazem segurança, agilidade e comodidade aos moradores, otimizando a gestão do síndico, melhorando o trabalho da portaria e em alguns casos, redução de custos com a implantação da portaria autonôma. Desta forma, promovem satisfação! Para tanto, é importante estar atento e implementar periodicamente novas condutas e soluções. 

Para mais informações sobre controles de acesso a condomínios, entre em contato com a gente!

Somos pioneiros e líder de mercado no segmento de locação de Circuito Fechado de Televisão CFTV, atuamos em diversas frentes como comércios, empresas, condomínios, fábricas, hotéis e muitos outros. Responsabilidade e comprometimento com a sua segurança.